segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Chave



A porta tem uma chave
Lá dentro há vida Fervilha
São estrelas candentes, flocos de neve, rosas com espinhos, de todas as cores, flores amarelas, campainhas dizem, o Sol, nascer e pôr, o cheiro do Jardim, areia nos pés e a força do Mar, o Vento, plátanos e folhas douradas
Guardo os meus eus e eus de outros nas estantes Catalogados
Uma almofada no tecto Às vezes dorme lá Há vista Serra bruta onde nasce o Sol
Há vista Mar consolo onde o Sol se põe
Uma cadeira Uma mesa com o Grande Livro
Uma parede de seda onde se tingem sonhos
Uma parede de algodão com escritos e fotos
Tudo forrado a beijos e carícias com cheiros e coisas que nunca seremos
Medo de perder a chave e o caminho até lá
Vai demorar vou fazer uma cópia para ti

4 comentários:

  1. lembrei-me que tenho de pedir de volta, a cópia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)
      Pois é um risco sério que se corre!

      Bem eu também disse que ia demorar :)

      Eliminar
  2. Um passo para a felicidade, espero, essa cópia.

    Beijinhos, CC :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos temos tendência a acreditar nisso mesmo.

      Beijinho :)

      Eliminar